Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \31\UTC 2012

Lamento da madrugada

Sofro de ausências
Trago um peito de cartas marcadas
De calados sentimentos que não germinam

 Nem em terra fresca

Trago em mim um coração vazio por avareza
De querer sempre demais
Um trago agonizante de amanhã
Mas sinto e não nego a tristeza

Pois sei que há uma beleza peculiar na lágrima
Daqueles que transbordam dentro de si
E inevitavelmente desaguam em poesia

Anúncios

Read Full Post »

Existência

Há um ser que me habita
Um travesso devorador de encontros
Que se alimenta de urgências
E abocanha instantes

Há essa gula insaciável pelo tempo
Essa vontade de amanhã
Que não cessa, nem dá descanso

Há essa juventude que embriaga
Essa loucura enviesada
Esse delírio calado do olhar distante

Há esse sentimento bruto de posse
De controlar a alvorada
De domar o inexplicável

Há essa vontade súbita de relatar inquietudes 
Essa insuficiência perante a realidade
Essa visceral necessidade
De se expor em palavras

Há um ser que me habita
Um arteiro dos versos 
Que entrega a própria existência
A essa vida de poeta

Read Full Post »

Apelo

Tenho horror à rotina

Ai de mim esse cotidiano

Não suporto frases pré formuladas

Simplesmente, detesto citações baratas

Não me venham com dias nublados

Nem amores triviais

Sou tudo que não me cabe

E há quem diga que não suporto minha própria mediocridade

Não, não me venham com falsos poemas

Nem fórmulas para a boa saúde

Me livrem da vida regrada

Da música abafada

Do carinho sucinto

Quero tudo que não tem tamanho

Que não só me satisfaz

Mas me transborda

Por inteiro…

Read Full Post »